Medo de Tentar

Se você nunca colocou esforço para conseguir aquela promoção no trabalho; então você não terá a experiência de perder para alguém mais qualificado que você (As vezes menos qualificado).

Se você nunca praticou um esporte competitivo, então você nunca terá a experiência do que é estar na equipe perdedora.

Se você nunca tentar conseguir alguma coisa na vida, então você nunca terá que experimentar a falha, o “fracasso”.

Se você está sozinho, trabalhando em um beco sem saída, sem emoção, aventura ou esperança em sua vida; você realmente não falhou?

Falta de realização supõe o maior fracasso de sempre. Uma falha na própria vida e sua punição, um dos piores tipos de tortura que existe. A tortura de ter vivido apenas imaginando como poderia ter sido.

Imagine-se velho sentado em uma casa de repouso; Você lá sentado entediado, sua mente vagando, seus pensamentos a lhe fazerem companhia e eles estão cheios de memórias lamentáveis:

A mulher linda que olhou nos seus olhos, mas você nunca foi falar com ela; a empresa que você nunca começou; a faixa preta naquela arte marcial (você nunca se matriculou para aprender) , as muitas aventuras que se apresentaram ao longo de sua vida que você perdeu porque não era conveniente ou não estava pronto.

Você disse a si mesmo “próxima vez”, uma e outra vez até que de repente, não havia mais “próxima vez”.

Se você nunca quer ter qualquer tipo de “fracasso” na vida, não procure conquistar nada, esta é a maneira mais fácil de garantir isso. Mas vale a pena?

É isso que você quer para si mesmo, uma vida segura preenchida com a mediocridade? Ou uma vida cheia de sucessos e “fracassos” e, ao fim de tudo, a satisfação de nunca ter deixado de encarar seus desafios pessoais, saber que nunca passou-se uma boa oportunidade para tentar algo novo e desafiador?

A resposta é bem simples, nós escolhemos.

Quando algo não sair como você deseja é a oportunidade de aprender e melhorar e isso é tudo!

Por enquanto é só amigo. Falamo-nos em breve.

Jhonny Nergal
Um iconoclasta; nada é sagrado demais para que não possa ser questionado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *