Excesso de informação

excesso de informação

Este é um problema que vejo constantemente, na “comunidade” de desenvolvimento pessoal.

As pessoas ficam obcecadas com obter tanta informação quanto possível sobre como crescer como pessoa e se tornar melhor, evoluir e progredir.
No entanto, isto muitas vezes leva à confusão e à falta definitiva de ações concentradas.

Quando se trata de informação, essencialmente as pessoas costumam morder mais do que podem mastigar.

Escolha qualquer área de auto-aperfeiçoamento: saúde e fitness; sedução, relacionamentos, sexualidade, carreira… E você encontrará o vício maléfico da sobrecarga de informação.

É muito comum na Comunidade PUA (comunidade de sedução) onde os caras tentam aprender como obter sucesso com as mulheres (embora a comunidade pua vá muita além disso). Um monte de caras tentam pôr as mãos em cada pedaço de informação:

Livros, e-books, artigos, fóruns, grupos… Tanto faz. A questão é que muitos nunca conseguem o sucesso que querem, porque acabam por tornar as coisas mais complexas do que deveria ser.

Eles inundam suas mentes com muita informação e não concentram seus esforços.

Eu amo a ambição inicial das pessoas, mas sucesso em qualquer coisa não funciona assim. Não tens sucesso por simplesmente pegar todos os livros sobre o tema e estudar. Absolutamente não.

Você deve dedicar tempo.
Você não aprende uma Arte Marcial, por meramente ficar assistindo os outros treinarem. É preciso fazê-lo. Fazendo e aprendendo ao longo do caminho.

Você não se torna um empreendedor por ler livros sobre como ser isso. Evidentemente terá que levantar a bunda da cadeira, e iniciando seu próprio negócio e aprender com a experiência ao longo do caminho, e talvez o que você leu comece a fazer sentido.

Isso se aplica a tudo.

Você terá muitos pequenos sucessos. Mais importante ainda, você vai ter muitas pequenas falhas.

Fracasso é uma grande parte do sucesso… é uma parte da vida. Você vai aprender com seus fracassos, fazem-te mais forte. Todos sabem isso. No entanto, a maioria das pessoas simplesmente não quer abraçar essa ideia.

Passar mais tempo fazendo, ao invés de tentar aprender passivamente.

Jhonny Nergal
Um iconoclasta; nada é sagrado demais para que não possa ser questionado.

Deixe seu comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll Up